Da Vida | Sem Essa de Amélia
Crônicas   Sexo   Para Eles   Politica Rosa   Twittezow   Naveguei   Entrevistas   Tem Direito   Vou de Free
As Cantoras do Rádio

Da Vida

O Clube Melissa recebe a nova coleção de Verão 2016 Wanna Be Carioca nesta quinta-feira (16). Inspirada no Rio de Janeiro, multicolorida, a coleção é uma homenagem da marca à cidade que é cheia de alegria, boas vibrações,  irreverência e muitaaa belezaaaaaa. 

A coleção de verão Wanna Be Carioca veio mostrar que o jeito praiano do Rio de Janeiro combina com todos! A coleção tá um luxo só!
 
Por Sem Essa de Amélia
( 0 )
16/07
às 09:17

Sem MIMIMI!!!!

Alguns homens não admitem, mas sabemos que esse nosso grito de independência acabou assustando eles. E muito. Mulheres independentes em todos os aspectos, tanto no lado financeiro quanto sentimentalmente falando os deixam apreensivos. É como se eles estivessem andando em um terreno minado, nunca sabem quando podem ter uma surpresa desagradável. 

Fico 'puta da vida' quando converso com algumas amigas que, enquanto lamentam o fim de um, rolo/pegação /namoro/ noivado/ casamento usam as frases: "Sem ele eu não sei viver", "minha vida acabou", "vou me matar". (Isso é uma piada! Até por que quem quer se matar simplesmente o faz, não manda aviso). (Bocejos) 
 

ÔOOO FIA, tu deixa de palco, tu para de xaxo!
 
Precisamos de um homem que nos ame, que seja gostoso, bonito para viver bem, né? Claro que Simmmm! Mas precisamos antes de tudo, nos amar, nos achar bonita, gostosa a tal ponto de nos olharmos no espelho e dizer: "Hoje eu tô foda, quer dizer, eu sou sempre PHODA!". 

 
Como podemos esperar que alguém nos valorize, se nós mesmas não reconhecemos o nosso valor? Ao agir dessa forma, tornamo-nos frágeis e inúteis ( Não sei vocês, mas eu não sou). Ninguém gosta de estar perto de pessoas fracas, que resumem toda a sua existência a uma terceira pessoa, que coloca sua felicidade nas mãos dos outros... E só lembrando, acordem. Homem odeia mi mi mi, reme-reme. 
 
( minha vontade é meter a mão na cara de cada "mulherzinha que se comporta desse jeito. ACORDAAAA FIA!); 
 É só um desabafo. Onde eu parei mesmo?! ahhh sim. Continuação...

 
Quando estamos bem com a gente, o resto vai de vento em popa! Quando estamos bem sentimentalmente deixamos de ser apenas uma "mulherzinha chorona' e passamos a ser A MULHER INDEPENDENTE . E mesmo assustados, eles nos olham com admiração da pourraaaa, acreditem ( pagam a pau)! 

 
Então ninha,  para de pagar de "pobre coitada" ( que tu num é), para de matar a classe de vergonha... Eu até deixo você chorar, mas chora no colinho de outro ( seja dessas)!! . Se seu relacionamento acabou, vá no ritmo daquela música “Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”. E no mais, é sempre lembrar que homens não podem ser idolatrados! Eles também choram por amor (só que escondido), morrem de medo de broxar (e a gente sair contando para colegas), sofrem por causa da rejeição, e são tão inseguros quanto vocês diante disso tudo, só que com uma diferença: eles não se lamentam tanto! 

E a dica da dona amélia é: Ex bom é 'ex'malte pra passar nas unhas, ficar bonita... pra ir pra balada e arranjar outro! 
Por Sem Essa de Amélia
( 0 )
12/05
às 10:32

E o tamanho Ó!

 O ser humano nunca está satisfeito com seu próprio corpo. Nós mulheres vivemos nessa busca constante pelo corpo perfeito (barriguinha negativa, pernões e bundão). Ou seja, vamos ser inseguras a vida toda em relação a sermos gordas (que muitas nem são) ou estarmos fora dos padrões estabelecidos (Bunda XG, PeitoGG). E essa minha insegurança feminina quem me fez querer saber e pesquisar se os homens têm alguma insegurança desse tipo. E não é que tem?!

 
Em nossa sociedade o homem é moldado como “o macho” e “macho que é macho” tem que ter um “pinto grandeeee”. Será? É incrível ver a vaidade masculina em relação ao seu pênis. Muitos chegam até batizar o “bichinho” com nomes próprios e apelidos muita das vezes ridículos, mas extremamente engraçados #MORTA. Quem nunca ouviu um carinha dizer: “Vou enfiar meu Plinelson Silva todo em você”. Vale aqui ressaltar e lembrar que Plinelson Silva é o guitarrista de uma banda de pagode baiana. Sinceramente, dá vontade de chorar de rir.
 
Para alguns homens, o pênis é uma “máquina”, “uma obra de arte”, “uma arma”, um símbolo de poder. E ai de quem diga que não! Pra eles, nós mulheres, damos extremo valor ao tamanho do “bendito” (a circunferência da coisa é mais importante que o comprimento, acreditem).
 
Na realidade, gostamos do que o “pinto” faz! Do cheiro, do gosto gostoso!. Passamos a vida inteira em busca do encaixe quase perfeito, mas não é um pênis gigantesco que vai nos deixar loucas. O homem tem que saber usar sua ferramenta independente do tamanho que ela tenha. O pênis ideal basta ter um tamanho considerável!  Não é necessário ter um pinto de 20 centímetros para satisfazer uma mulher (mas se tiver, obaaaa! Risos).  O tamanho nada tem a ver com a masculinidade, potência ou resistência de um homem. E Hoje sabemos com segurança que a área de maior sensibilidade feminina é o clitóris e a entrada do conduto vaginal (estou falando isso com base em leituras científicas). 
 
É bom lembrar mocinhos que muitas mulheres não gostam de “pinto” exagerado. Geralmente eles acabam causando um desconforto (dores), o que consequentemente significa não ter nenhum prazer.  Nossas “bixinhas” são elásticas, mobilizadas pelos estímulos sexuais permitindo que se adapte aos mais diferentes tamanhos de pênis (P, M, G).
 
Então, meninos a dica do Sem essa de Amélia é:
 
Não vamos deixar de amar (comer) vocês por causa do tamanho dos pintos. Sexo é importante, mas não é tudo! Deixem de nóia, de palco, de drama... “PAREM DE ARMAR”! É mais provável vocês perderem uma mulher (as golpistas), por não ter um carro importado ou uma conta bancária, do que não ter o pinto igual ao de “kid Bengala”. Nós valorizamos o conjunto, o ser “homem” como um todo. Estão vendo como somos humanas?  Depois dessa lição, passem a enxergar as mulheres da mesma forma humana com que nos enxergamos vocês.  Obrigada. De Nada.
 
 
Por PK Souza
( 0 )

Ele é um idiota!!!!!!

 

 

Os exibicionistas:

Tem um determinado tipo de "OMI" que tem mania de achar que só porque ele tem:

* um carro bacana (financiando em 200 anos pra pagar de 300 vezes)

* roupas de marca (made in Feiragay)

* casa com piscina e um diploma pendurado na parede (mas escreve saudades com L)

que nós mulheres temos obrigação de querer um relacionamento (ficar, pegar) só pelo simples fato desse possuir essas tralhas.

Primeiramente, não somos tuas nêga (mulher boa é independente bê) e segundamente, não somos obrigadas (muaaah, beijim no ombro nada, é na nossa independência mesmo!). Essas são as primeiras das muitas características.

 

 

Ratinhos de Academia:

Tá bom que estamos numa fase geração saúde. Treino, alimentação balanceada e todo aquele bá blá blá em torno do tão sonhado corpo MARAVILINDO. BINGO! Concordamos que é muito bacana ter um parceiro bem definido (há quem ache os rechon    chudinhos deuses). Mas existe uma diferença enorme entre um cara com um corpo gostoso, com músculos bem distribuídos e definidos e uma casquinha de sorvete (braços fortes, pernas finas). Ficamos aos prantos, quando vamos à academia (isso quando dá) e nos deparamos com aquela "RUMA" de OMI no estilo Johnny Bravo se achando os pegadores (brocadores).

 

Hora do Conselho (por que quem não ouve conselho, ouve coitado já dizia minha vozinha). ATENÇÃO!!!

Homens, a academia não vai cobrar mais caro se vocês usarem também os aparelhos de perna. Ser malhado ou não, não fará de vocês Os Caras, mas ter um corpo de sorvete é UÓ!!! Entendam: preferimos sorvete Berthillon (um dos melhores de Paris) que além de super saudável é uma DILICIA! Metida? Eu? Magina...

 

Falastrões:

Se vocês são desses que adoram sair por aí falando que pegou (comeu) fulana de todas as posições imagináveis e inimagináveis (e na maioria das vezes nem comeu, e se comeu não passou daquele papai e mamãe muito do ridículo) e que ela não presta pelo simples fato de ter lhe dado: vem cá ninho, receba meu abraço e PARABÉNS!!!!!!!! Você acaba ganhar seu atestado master, ultra, mega de perfeito IDIOTA.

Homens que falam sobre suas intimidades e denigrem a imagem das mulheres são verdadeiros babacas, imaturos que tem como alvo apenas e somente o ato de se autopromover. A que não sei. Imagino o ouvinte olhando na cara dele e se perguntando: WTF (WHAT THE FUCK = Que merda é essa?)??? Amélia também é cultura (inútil, mas cultura), Amélia também sabe Inglês.  

Nós preferimos a linha mais madura e inteligente. E se tem uma coisa que mulher gosta é sentir-se segura em todos os aspectos. Preferimos os que se promovem menos e COPULAM mais.

 

Recado da Dona Amélia:

Esses são os primeiros tópicos de uma a lista de mais de 145765 tipos de diferentes idiotas. É uma classe completamente heterogênea. Eles estão espalhados por aí, em todos os lugares e cada dia vem crescendo (eles brotam). Se você tem um deles por perto, lamento informar: você também é uma idiota. Estamos de olho.

 

Recado dado,

 

ATT,

 

Dona Amélia 

Por PK Souza
( 0 )

Não me traga flores se não é capaz de respeitar minhas cores.

Não me traga bombons se vai ficar controlando meu peso.
Não me coloque coroas na cabeça se fala mal do meu cabelo, do meu decote, do ser que eu sou.
Não me parabenize por um dia de rememorar a morte de muitas companheiras trancafiadas numa fábrica, quando lutavam para e pelos meus direitos, se não compreender a real necessidade de discutir as relações de gênero.
Não me escreva poesias, nem apele para minha sensibilidade se não vai me incluir enquanto feminino na linguagem.
Não me trate como divindade, mas também não vem com aquele papo besta de Alistamento Militar.
Não me sujeite.
Não me abane.
Eu quero igualdade.
Não busco riquezas, não me chame de Maria objetos, pois eu não preciso deles.
Eu quero a liberdade , não pode as minhas asas e com elas irei voar.
Não subestime a minha capacidade, não me trate como menos que você.
Divida o trabalho doméstico comigo, invés de esperar na sala que eu traga a sua janta.
Aceite que eu mereço receber o mesmo salário que você.
Não reafirme os estereótipos, não espere que eu seja princesa e não me julgue se eu quiser transar com você num primeiro encontro.
Não me obrigue a transar com você se eu não quiser.
Não me violente.
Deixe que eu seja dona de meu corpo e escolha o que for melhor para mim. Não me criminalize por eu ter feito aborto.

Meu corpo foi feito para parir, eu aguento, eu posso. Eu me fortaleço.
Eu cresço e apareço, eu me fortaleço parindo normal, de forma humanizada, sem invasões, sem cortes, sem cesariana!

Não me dê nada!
Deixe que eu busque de igual para igual,
Não, pera...Mas como fazer isso se me encontro em situação de subalternidade?
Deixe-me empoderar, falar, lutar. Deixe-me colocar minhas pautas.
Não me cale!
Deixe que eu mesma me represente.
Não seja meu tutor (a), patrão (ao) e nem dono (a).
Mas me veja mulher- borboleta saindo do casulo.

Entenda quando eu falar que quero a libertação do machismo, eu não estou sendo misândrica, mas lutando por igualdade de direitos.
As nossas diferenças não me inferiorizam.
Aprenda que não sou inimiga das outras mulheres. Isso nos foi ensinado. Mas nós iremos transgredir e buscar sororidade.
Sou flor de carne e osso. Força que rompe entranhas. Determinação para hastear bandeiras de liberdade e luta.
Megafone de milhares e milhões que nunca viveram suas vidas.
Eu me faço mulher quando luto por mim, por você, por uma humanidade mais justa.
Eu sou o tipo de mulher que não aceita tipificações.
Eu não caibo em teu quadrado.
Eu não sou o que escolheram pra mim.
Eu me construo na luta, aqui e agora.
Meu dia é todo dia.
Meus fardos são pesados, minhas dores são de parto.
Eu não vou me esconder, calar, ceder.
Me deixe ir e vir, aproveitar da cidade, sem medo de sair a noite e ser atacada.
Não me diga piadas chulas, não me peça pra que eu me dê o respeito, pois ele é meu por direito.
E o que eu quero nesta luta é poder contar com
você.

Por Ana Paula Duarte
( 0 )

Hoje vamos falar sobre os vários tipos de beijo (inclusive gostaria de mandar um colar de beijos prazinimigas, muah!).

Você ainda se lembra do seu primeiro beijo? (tic tac, tic tac, tic tac, teeeeeempo esgotado)

Uma hora depois...

Tá, desistam ninhas (depois de tantas bocas, é difícil mermo lembrar). Na novela da sedução, o beijo pode ser o protagonista ou vilão. Quem não gosta de um beijo bem dado? Huuuuuummmm... E se tiver amor? Huuuuuuuummmmmmm²... #Atóórooooonnn . Um beijo muda qualquer astral. Rejuvenesce e embriaga. Faz voar com os pés no chão, faz suar levando-nos ao mais louco delírio (ui, abana!!!).

O beijo desvenda segredos ocultos e revela os melhores e piores desejos deixando a alma literalmente molhada (ainnn bê, que poético). Mas como nem tudo é poesia... o beijo pode ser o início de um tudo ou um NADA. E nada mais frustrante do que um beijo sem qualquer encaixe. Fizemos uma pequena listinha de alguns tipos de beijos que podem ser a ruína da pegação. Pega a visão ninha, foca na Amélia!

* BEIJO BABADO
Genteinnnn tem homem que parece que tem uma espécie de incontinência de baba ou faltou à aulinha de anatomia humana. O cabra não sebe diferenciar o que é boca do que é língua, do que é nariz e do que é testa. Resultado: baba sua cara TO-DI-NHA (Ecaaaaaaaaa!!!)

*BEIJO VAMPIRO DE QUINTA
Aquele famoso beijo que vai da boca até o pescoço. Vai mordiscando sua boca e quando chega no #percoço deixa aquele velho e constrangedor CHUPÃO (já posso pegar o caminho da DEAM? #meda).

*BEIJO MORDIDINHA
Morde tanto sua boca que você sai do encontro parecendo que fez botox . Cu-ru-zes!

*BEIJO MUSICAL
Dizem que uma boca não toca na outra. O cara fica soprando de leve a boca da parceira e a desocupada da parceira fica controlando o som, abrindo e fechando a boca. Entenderam? Oxe, nem eu (ôôô coisinho, se eu quiser ouvir som eu ligo o rádio de casa)

*BEIJO MR. M
A língua do cara some misteriosamente. Esse é um tipo de beijo que causa na mulher uma solidão terrível. O segredo é não se intimidar, fazer o MacGyver no “Profissão Perigo” ou o Tom Cruise no “Missão Impossível” e resgatar a língua do companheiro.

*BEIJO LÍNGUA DE SOGRA
É uma língua que aparece de vez em quando, lá no céu da boca, faz cocegas e depois se pica.

Resumo da opera: muitas pessoas tem dificuldade na hora do beijo. Mas não, não se preocupem. A experiência vai melhorá-los. É como tudo na vida. O negócio vai acontecer de forma natural. A gente sempre melhora com o tempo. Tá duvidando? Olha uma foto sua de uns 10 anos atrás. Só prestem atenção nas condições do beijo. Condições essas imprescindíveis! Quais? Boca limpa, hálito refrescante e uma dose de sentimento. Um beijo com sentimento estremece qualquer alma... E é tão mais gostoso...
 

Por PK Souza
( 0 )
11/03
às 16:43

Tem DR no Facebook!

E que atire o primeiro mouse quem nunca teve uma DR por causa do Facebook!

 

Dizem que o facebook é o verdadeiro rei da paquera e da pegação (ferramenta ótima PRAZINIMIGAS que estão há anos encalhadas tirarem o atraso, saírem da seca eterna). Dizem também que ele é responsável por 50% dos términos dos relacionamentos, por 30% das traições (cornos, chifres, "só uma amiga", sofrência, baratinos e afins) e outros 20% eu deixo por conta das "onçimigas". É isso mesmo que você leu ninha, as ON-ÇI-MI-GAS! Ou as amigas da onça que curtem e comentam todas as fotos do casal, que dizem torcer pelo relacionamento (#SQN), mas na verdade está fazendo todo tipo de mandiga (macumba, simpatia, agulhas, bonecos e bonecas de vodu) pra você terminar o seu namoro e finalmente (UFA!) pegar seu BOYzim (saravá meu pai, pé de pato mangalô 3 veiz, tá amarrado, queimado e acorrentado em nome de Jesus).

Passamos a vida inteira ouvindo os mais velhos dizerem que manga com leite mata. Que tomar café e beber água gelada deixa a gente com a boca torta. Que não pode chupar melancia e tomar banho. Eles dizem isso, por que não conheceram o verdadeiro poder dessa mistura Facebook e namoro.

Lá vem ela, uma leitora. Vá, despeje Ninha!

- Ahh Dona Amélia. Eu desconcordo! Esse texto é pra mulher ensegura e que não confia no poder do seu taco e no seu homem. Graças a Deus que esse não é meu caso.

 

Ôôôô gente, que lindaaaaaa!!! Você merece um abraço, vem cá. Nãooooooooo. Pera!

 

Primeiramente: é “eu descordo”. Segundamente: tu não é segura nem no português, que dirá do resto! A leitura e o choro são livres, falo mermo.

 

E quer saber? Essa história dá é pano pra manga. To be continued... (sou chique, portanto estou toda trabalhada no english)

 

Att,

Dona Amélia, a primeira e única.

 

 

 

Por PK Souza
( 0 )

dispenso as flores!

Dispenso suas marcações e parabéns com seus mimimis. EU quero é igualdade. Não quero ser estereotipada.
Recuso seus bombons com rótulo de mulher "sexo frágil". Quero apenas a liberdade de ir e vir, sem ser assediada, sem sofrer nenhum tipo de abuso por conta de ter nascido mulher. Quero mandar em meu corpo e gozar de minha liberdade sexual, mas não quero ser estuprada, violentada... assassinada. Não quero fazer parte de um padrão hipócrita dessa beleza, onde o que importa é o tamanho de sua BUNDA XG e do seu DECOTE GG. Não, você não é um objeto, MULHER!

Nesse dia de luta, eu só quero o seu respeito.... O ANO INTEIRO.

Obrigada. De nada!

Por Paula Kaline
( 0 )
17/09
às 16:00

Paraíso com nome Feira…

Feira de Marias, de Zélias, de Xicas, de Lélias, de Marcias, de Lucianas, de Josanas, de Antonias, das Georginas, das Quitérias...

Terra de Lucas, de Asa, de Carlos, de Mateus, de Angelos, de Romeus...

Feira de encontros, de encantos e desencontros.
Feira de Chico Pinto, de Cida, de Coleeirinho, de Marcos Morais, de Márcio, de Rafa, de Saudade.

Terra da cultura, da poesia, dos repentes, dos cordéis, das alegrias.
Feira da política, dos futricos, dos foxicos, dos disse-me-disse, de uma antiga província, ou de provincianos?
Terra do Samba, da MPB, do Rock, do Sertanejo, do Jazz, do pagode e do arrocha.
Feira da Estação Nova, do Tomba, da Cidade Nova e de tudo que é novo.
Feira dos Livros, dos bandos, das caminhadas, de Expofeiras, das grandes micaretas, de seu João e de seu Pedro.
Feira do Cuca, da Fundação, dos Museus, do Maestro, da Margarida e do Amélio.

Terra do Sertanejo, do vaqueiro, do boiadeiro e do agricultor.
Feira das Divas, da mulher negra, das primas pretas, da Parada que não é só dos Gays, da musicultura.
Terra do Gospel, do Sagrado, do candoblé, das religiões.
Feira do observatório Antares, você precisa, ver, ver, ver, ver, olha o Parque do Saber.
Feira mãe, má, drasta, biológica, adotiva.
Terra que abraça que acolhe e que também abandona.
Feira do esconderijo, dos entroncamentos, das manchetes nacionais.
Feira do Jô, do Bira, do Leonardo O pareja e do Caio da ‘bomba’.
Feira que faz chorar e também enxuga lágrimas.
Feira do Cazumbá, do Tanque da Lili, da Nação, da Santa Mônica e do Sim.
Feira da rapaziada, do copo cheio de uísque na balada, da modinha, da sainha drapiada.

Feira do por do Sol da UEFS, do calor do dia, do frio da noite, do luar bom pra namorar.

Mais uma primavera dessa Feira, que o povo ainda insiste em chamar de princesa.

Que não é mais uma menina há tempo, que já tem filhos grandes e pequenos, netos, bisnetos, tataranetos, todos pelo mundo.

Que já sabe andar sozinha por entre as margens do Rio de Jacuípe até a Nóide Cerqueira.

Quem te conhece, que te compre, que te vende, que te empreste Feira.

Quem te viu e quem te vê, quer viver, pra te ver ainda mais crescer.

Quem era tu minha Feira, tão pequenina, mirradinha...

Imaginei chegar até aqui, te ver crescer cheia de graça, formosa, bendita e virando uma Rainha!

Feira que te amo, minha Feira!

Por Paula Kaline.
( 0 )
02/09
às 16:17

Ahhhhhh o amor!

Um barulho infernal que vem lá de fora e que ressoam aqui dentro, enquanto meu coração bate descompassadamente sorrindo. E pode um coração sorrir? Sim, basta você encontrar um motivo. 

No play, Nando Reis e seu afago,  fazendo um carinho e pirraçando a minha saudade;
 
"Cuida bem de mim 
Então misture tudo 
Dentro de nós 
Porque ninguém vai dormir nossos sonhos..."  

Do plebeu  ao rei, do boy ao executivo, do rei do camarote ao mendigo de lá Sr dos Passos. Todo mundo quer pão de queijo com café quente em dia frio, cervejinha com asinha de frango frita em dia quente e um colo carinhoso pra deitar, independente da temperatura que faça lá fora. 

Acompanhamento? Sexo sem vergonha, intimidade, companheirismo nos caminhos da vida e um pouco de pimenta, que é pra servir como veneno antimonotonia.
Porque não somos idiotas! A gente sempre quer a melhor parte da vida e seus acompanhamentos.
 
Mas será que a gente está disposto a pagar o preço que esse banquete vale? Desconfio que não. 

  • Tem gente que erra na moeda; acha que amor se compra com carro importado, joias caras, as melhores cartas de vinhos em cima da mesa, roupa de grife e pulseirinha Vip pra todos eventos.  (tolinhos)

  • Tem gente que erra na medida:  confunde amor com possessão e ciúme com demonstração de carinho e esquece esse tal de amor próprio
.
  • Tem gente que erra na matemática: não entende que, se não vier pra somar alegrias e subtrair tristezas, de nada adianta. 

  • E tem gente que erra por puro egoísmo. Por medo de se envolver. A esses, deixo o meu lamento.

Amar é se doar. E se doar é coisa de gente que sabe que coração é que nem almoço em casa de mãe;  farturento, gostoso, quentinho.
Nunca ouvi dizer que alguém tenha morrido de se doar, mas já ouvi falar de gente que morre solitário, por ter passado a vida toda economizando sentimento. (me doouuuuu todinha) 

Adorooo sentir. É isso que nos faz viver. E me permito sentir, sentir sem medo das quedas futuras e sem medo de ganhar mais cicatrizes. Sentir... É coisa de gente corajosa. 

Já dizia Mahatma Gandhi: “um covarde é incapaz de demonstrar amor. Isso é privilégio dos corajosos”.

Por isso, se tiver vontade de ligar, ligue. Fale da sua saudade, das suas vontades, solte aquele pedido engasgado de perdão. E se for pra amar, AME. Dessa vez ame, DESCARADAMENTE! 
 
E então, vai continuar se escondendo atrás do escudo do medo? (fui ser feliz! Mas prometo que todos os dias eu volto...pra fazer inveja à vocês. Sabe porque? pq SOU DESSAS!)
Por Sem Essa de Amélia
( 0 )