Amizade | Sem Essa de Amélia
Crônicas   Sexo   Para Eles   Politica Rosa   Twittezow   Naveguei   Entrevistas   Tem Direito   Vou de Free
As Cantoras do Rádio

Entrevistas

25/02
às 10:41

E o Papo rendeu...

Entre conversa séria, revelações, tiradas inteligentes e muito humor a comandante da nave-mãe Sem Essa de Amélia, Paula Kaline, proseou com a apresentadora Livia Santana no programa Papo Sem Vergonha, assista!   

Por Sem Essa de Amélia
( 0 )
O triste desabafo de uma leitora #Seda: 
 
 
"Bem, quero começar dizendo que prefiro manter meu nome em sigilo para poder fazer meu desabafo. Espero que entendam e compreendam que não é falta de coragem para me assumir, mas uma forma de proteção. No decorrer da leitura vocês entenderão. Tenho 22 asnos e sou casada há quase quatro anos. Sim, na minha vida tudo aconteceu muito precocemente. Sabe aquele casamento dos sonhos? Assim foi o meu. Regado a muito amor e vale ressaltar um, detalhe  da parte dele. Ele, 15 anos mais velho que eu, naquele momento me fazia feliz... Mas sou realista e digo com sinceridade que nunca fui apaixonada. Digo aquelas paixões que nos faz faltar o ar, deixam as pernas trêmulas e o coração palpitando. Mas me sentia segura, protegida em seus braços. É, minha história, tinha tudo pra ser linda mesmo me faltando a pimenta do amor.

Vou chama-lo de Ítalo (meu marido). O Ítalo sempre foi aquele homem perfeito, do tipo flores em momento inesperado sabe? E sempre uma nova surpresa. O meu primeiro ano de casamento foi um paraíso, mas o ciúmes, a insegurança, a diferença de idade fez meu paraíso virar um inferno. Inferno, é assim que eu vivo hoje. Tudo começou quando em uma dessas noites de ‘amor’ comprei aqueles sabonetes íntimo com um cheiro intenso de morango. Ele havia acabado de voltar de viagem. E eu preparei nosso quarto, enfeitei com velas e me perfumei esperando ele. E quando veio as preliminares ele sentiu o aroma do morango. Parece piada, mas nunca imaginei que um sabonete íntimo iria destruir minha vida. Daí, ele insinuou que o cheiro era de camisinha. Traduzindo: eu tinha transado com alguém durante o dia. Comecei a rir e  disse: ‘você tá brincando comigo’. Ele riu e continuamos a fazer amor. Durante o ato sexual ele insistia em dizer que algo tinha mudado, que tinha sido muito fácil a penetração.

Percebi que o olhar do Ítalo tinha mudado. E sexo carinhoso ao qual estava acostumada a fazermos tornou-se mais voraz, agressivo. Senti que estava me machucando. Os tapinhas que antes me davam prazer, senti que já era descompassado e com um peso de uma mão enraivada. Fomos dormir e no outro dia ele tornou a me perguntar sobre o sabonete íntimo, fui ao banheiro. Peguei e mostrei.   “Sinta o aroma, é de morango”, falava eu em voz alta e ferida por dentro. Como podia ele levantar tais suspeitas ao meu respeito? Eu vivia pra ele e pra nossa filha!

A história foi esquecida durante uma semana. Até que ele me proibiu de ir a faculdade, implicou com um dos colegas de classe. O que eu podia fazer? Nada. Era ele quem pagava as minhas contas, minha faculdade... As brigas se tornaram constantes. Gritos, palavras de baixo calão, até que que um dia ele não se controlou e deu o primeiro tapa em minha cara. Não reagi, pois seria inútil. Era eu na minha fragilidade e ele bastante robusto. Esse tapa começou a ser uma constante em meu rosto. Depois sandálias até chegar ao ponto de apanhar com fio de eletricidade. Estava eu presa. Numa prisão sem muros. O homem que eu disse sim no altar virou meu algoz. Passei a ser estuprada pelo meu próprio marido. Ele não respeitava minha condição de mulher e tão pouco as minhas regras. E eu sangrava como um boi indo pro matadouro.  

Achando que era pouco tantos maltratos, tanta agressão, ele me sentou pegou uma arma começou a brincar de roleta russa. O medo foi tanto que fiz minhas necessidades fisiológicas ali mesmo, sentada.  Ele sorriu e disse e mostrou  que não havia uma bala sequer. Ali percebi que não se tratava de uma pessoa sã e sim de um pisicopata.  Fui embora pra casa da minha mãe, mas ele começou a mudar. Fingia estar mudando e resolvi dar uma outra chance, por minha filha que era louca pelo pai. Minha pequena acordava no meio da noite sentindo a falta dele. Não demorou muito e o Ítalo voltou a fazer bem pior.

A minha beleza que havia feito ele se apaixonar já o incomodava. E abandonei toda minha vaidade por ele. E mesmo assim certo dia me despedi de um amigo normalmente com beijo no rosto. E ele viu. Veio o caminho todo até em casa sem dar uma palavra me chamou pro quarto. Perguntou quem era o colega e que eu mostrasse o lugar onde o meu amigo tinha beijado, partiu pra cima de mim e como um cão com raiva mordeu um dos lados de minha bochecha a ponto do sangrar. Passei dias com um lado do rosto paralisado, inchado e minando. Até que dia, minha filha sentou no meu colo e me perguntou: “mamãe tá tliste?” Colocou aquela mãozinha delicada sobre o meu rosto e disse: “papai do céu vai sarar mamãe”. E com aqueles olhos brilhando complementou: “papai do céu tá de mal com papai Ítalo e vai castigar ele”.  Não segurei e chorei.

Nunca permiti que minha filha visse a maldade do pai dela, mas ela sabia que sua mamãe estava sofrendo. Foi aí que me veio a coragem. Fui na delegacia e o denuncie. A priori  achei que não daria em nada, afinal se tratava de um homem rico e bem posicionado. Mas confiei. Foi preso e hoje esta solto mas, nunca mais permiti que esse homem enconstasse em mim. Hoje, voltei a morar com  meus pais. E fiz uma promessa de que nunca mais permitiria que homem nenhum encosnte o dedo em mim. Entao amigas, se você passa por situação perecida denuncie. Solte sua voz e vença o medo. Homens iguais ao Ítalo nào tem mudança e merece cadeia. Esse foi o meu desabafo"


Denuncie: 180

 
 
 
Por Sem Essa de Amélia
( 0 )
Reprodução / Internet
Essa talvez seja uma das postagens mais tristes que já fiz neste blog. 

Mulheres, acordem!


Era uma vez....

Fortaleza, Ceará, 1983. Um casal, três filhas, uma família estável, a mulher graduada em farmacêutica bioquímica com mestrado em parasitologia, o marido um respeitável professor universitário e economista. Maria como de costume vai dormir antes de seu marido, no entanto, nesta noite algo interromperia seu sono abruptamente.

Já deitada acorda com um tiro nas costas e imediatamente pensa: “meu marido me matou!” e logo desmaia. Após recobrar a consciência percebe que está rodeada de vizinhos que aguardavam assustados a chegada da ambulância. Seu marido na sala, de camisa rasgada e uma corda enrolada no pescoço. Neste momento todos acreditavam que a casa tinha sido invadida, só Maria sabia o que de fato tinha ocorrido – mais uma tentativa contra sua vida por parte do marido que não só batia nela e nas crianças.

A cena se repete

Mas espera ai, eu disse “mais uma”? Não, não foi mais uma tentativa desta triste realidade. Maria da Penha mesmo após várias cirurgias fica paralítica, o que não impediu que seu marido ainda atentasse mais uma vez contra a sua vida, desta vez no banheiro tentando eletrocutá-la, contudo, a babá ouve os gritos de socorro e a salva. Após longas tentativas e uma autorização judicial ela consegue deixar sua casa juntamente com suas 3 filhas. Mas você pensa que acabou por ai?! Não, essa história está apenas começando. Maria da Penha no ano seguinte começou uma longa batalha contra seu ex marido para provar que não somente ele a agredia corriqueiramente, como também tentou matá-la por diversas vezes.


                                                                                                                                                                                   
Continua...

Por Sem Essa de Amélia
( 0 )
Pois é. Vira e mexe as pessoas querem saber qual o tipo de rosto combina com o que, qual a cor de pele pode usar isso ou aquilo, qual o tom de vermelho para orientais, negras, loiras, morenas, cacheadas, bronzeadas, sardentas, míopes. E sombra azul, pode? E o delineador, pode?
 
A gente cansou disso. Faz parecer que maquiagem é um jogo interminável de regras e que se não segui-las à risca não passa de fase.
 
A verdade é que todo mundo pode usar tudo. Vamos escrever mais uma vez: todo mundo pode usar tudo. Com a pele feita, as imperfeições corrigidas, é bem provável que quase tudo fique bom. É claro que algumas cores vão te valorizar ainda mais, no entanto não é preciso se apegar nisso.
As escolhas vão depender muito mais do seu gosto. Sim, também do local, da hora, da roupa, do seu estilo, do humor. Não acredite em categorizações de maquiagem. Negras usem isso, loiras usem aquilo, rosto quadrado passe assim, rosto hexagonal esfume assado.
 
O que vale mesmo é saber usar os produtos, aprender as técnicas, não ter medo de tentar alguma coisa nova de vez em quando e se permitir errar sempre. Da próxima vez que ler alguma matéria caga-regra, lembre-se desse post.
 
 
 
 
Por Sem Essa de Amélia
( 0 )

Acontece no próximo dia 30 de outubro a 2ª edição das Quartas Musiculturais, às 19h30, no espaço da Fundação Senhor dos Passos, mais uma vez unindo musica, arte e solidariedade. O público poderá conferir tudo tendo como entrada apenas 1 Kg de alimento não perecível, que será doado para a Fazenda Boa Esperança Irmã Dulce. A animação ficará por conta da cantora Luciana Alves que traz para a festa convidados especiais para participações com o Samba de roda da Quixabeira da Matinha, o forró de vaquejada da Sela Vaqueira e o Samba de raiz de MaryZélia e a dança da bailarina Carmem Silva.

A cantora Luciana Alves mostrará mais uma vez toda sua versatilidade e talento interpretando diversos ritmos e canções, que tem encantado o público de todo Brasil. E a popularidade da cantora pode ser atestada também na internet, como prova disso está o vídeo da música “Abre a Latinha” que tem mais de meio milhão de acessos na rede social de vídeos youtube.

E para continuar a mistura cultural a noite será abrilhantada pelo samba de Roda da Quixabeira da Matinha, que tem um trabalho mais que consagrado em toda Bahia, e reconhecido como patrimônio cultural por diversos críticos de música do estado. Quem também sobe ao palco para marcar presença é a bailarina Carmem Silva que apresentará numero de dança afro, axés e afoxés. Pra quem gosta do forró de vaquejada também terá a opção de cantar e dançar ao som da participação da Sela Vaqueira.

E para fechar as participações da noite todo mundo vai cair no samba ao som de MaryZélia que também tem um trabalho reconhecido e consagrado na cidade.
Por Sem Essa de Amélia
( 0 )

 A gente sempre perde aquele tempão na frente do espelho achando mil e um defeitos em nossa pele. Seja um machinha aqui ou uma terrível espinha acolá (essa quando aparece mata a gente do coração principalmente por que ela deixa pra aparecer logo na véspera daquela festa ou encontro que a gente esperava há séculos!) ou um cravo horroroso que chateia a gente.

Fiquem calmas meninas, eu não sou as Organizações Tabajara, mas seus problemas acabaram-se! Como? Um lugar de Deus chamado Clínica Santa Pele! Santa Clínica Santa Pele!!! Olha só que Mara o lugar. A Clínica Santa Pele é um espaço idealizado pelo médico Alberto Pinto Cordeiro, especialista em Dermatologia pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduado em Dermatocosmiatria pela Faculdade de Medicina do ABC Paulista, ou seja, o homem é gabaritado, licença tá?! O objetivo dessa clínica é trazer para Feira de Santana uma estrutura física diferenciada, ambiente acolhedor, atendimento humanizado e tecnologia de ponta para cuidados com a pele nas áreas clínica, cirúrgica e estética. Dá só um saque nos procedimentos que lá tem e babem mulheres!

Laser:

• Rejuvenescimento global da face, colo, pescoço e mãos

• Remoção de tatuagens (único local da cidade a realizar este procedimento)

• Depilação definitiva para todos os tipos de pele • Tratamento para flacidez facial e corporal

• Tratamento de manchas de pele

• Clareamento de axila e virilha

• Tratamento de olheiras

• Tratamento de oleosidade e poros abertos

• Tratamento de acne e rosácea

• Tratamento micose de unha.

Tão pensando que é só isso? olha só os outros tratamentos que a Clínica Santa Pele oferece!

• Tratamento de rugas de expressão com toxina botulínica

• Tratamento de sulcos e rugas com preenchimento: ácido hialurônico, hidroxiapatita de cálcio e ácido polilático

• Estímulo de colágeno com intradermoterapia

• Hidratação profunda da pele (skinbooster)

• Dermaroller para estrias, cicatrizes de acne e rejuvenescimento facial

• Tratamento de celulite, gordura localizada e flacidez

• Combate à queda de cabelo

• Tratamento hiperidrose (suor excessivo)

• Limpeza de pele

• Hidratação com máscaras profundas

• Peelings diversos

• Dermatologia Cirúrgica

• Biópsia de pele

• Tratamento de câncer de pele

• Retirada de sinais e verrugas

• Cauterizações

A inauguração desse templo da beleza vai ser na próxima quarta-feira, 21, às 19 horas. A Clínica Santa Pele fica na Avenida Sampaio, número 523. (Com informações de Lilia Campos - Assessoria de Imprensa)

Por Sem Essa de Amélia
( 0 )
  • 1