Para Eles | Sem Essa de Amélia
Crônicas   Sexo   Para Eles   Politica Rosa   Twittezow   Naveguei   Entrevistas   Tem Direito   Vou de Free
As Cantoras do Rádio

Para Eles

25/07
às 14:00

E temos dito!

Por Sem Essa de Amélia
( 0 )
Por Sem Essa de Amélia
( 0 )
Divulgação

MOSTRE QUE É HOMEM DE VERDADE, E ASSUMA!

 

Seja mais um homem pelo fim da violência contra as mulheres, abrace essa campanha!

 

Veja mais em:  http://www.homenspelofimdaviolencia.com.br

Por Emerson Azevedo
( 0 )
23/09
às 10:41

Sexo X Formalidade.

 #MAIOR18

Deixe-Me Penetrar-Lhe, Por Obséquio 

Formalidade não combina com sexo. Duvida? Imagine-se, em pleno ato sexual, dizendo: “Você pode me fazer um grande favor e abrir um pouquinho a bundinha para que eu possa penetrá-la com todo o meu carinho?”. Não harmoniza nem um pouco, percebeu? Simplesmente não orna. Qualquer mulher brocha ao se deparar com um “lordismo” fora de hora, ou melhor, em plena hora “H”. Não importa se você é o príncipe de Mônaco ou algum parente próximo da rainha Elizabeth, pois na cama, todos nós precisamos deixar as etiquetas de lado, ou melhor, dentro das roupas espalhadas pelo quarto. Na hora do entra e sai, do vai e vem, por mais que sejamos reis fora das quatro paredes, devemos tirar mais do que as cuecas: precisamos nos despir das coroas invisíveis que insistimos em trajar todos os dias.

Linguagens demasiadamente cultas, técnicas ou científicas também têm o mirabolante poder de murchar qualquer clitóris desabrochado. Ainda não acredita em mim? Então faça um pequeno teste com sua parceira: comece a noite chupando-a com muito carinho, deixe-a complemente ofegante e quando ela estiver bem perto de ver as estrelas “orgásmicas”, pare abruptamente o delicioso ofício bucal e, sem pestanejar, pergunte a ela se você já pode parar com o cunilíngue. Diga que já está na hora de colocar seu pênis dentro da cavidade vaginal dela. Informe-a que seu pênis está em estado de ereção plena e que está doido para fazer com que seus espermatozoides sejam arremessados para fora de sua uretra. Tenho certeza que ela secará na hora! Já viu alguma mulher com fetiche pelo professor Pasquale? Alguma fêmea já pediu que você vestisse uma fantasia de cientista antes da transa? Provavelmente não. Só utilize a palavra pênis, pinto ou bilau se quiser fazer alguém rir ou quando tiver que dar alguma explicação para sua filha de sete anos. Caso contrário, fará com que sua mulher sinta uma vontade súbita de ver novela, fazer palavras cruzadas, visitar a mãe ou de realizar qualquer outra atividade que não necessite de tesão.

Peça licença quando quiser ocupar uma vaga na fileira do trânsito, quando for deixar a mesa de jantar, quando quiser passar em meio à multidão, mas nunca faça isso quando quiser entrar na mais bela garagem que eu conheço. Nunca! Leu direitinho? Se não seguir meu conselho, meu caro, então fará com que a palavrinha mágica faça truques que não gostaria nunca de ver. Agradeça sempre que o garçom lhe trouxer o refrigerante e diga obrigado sempre que alguém lhe fizer um elogio, mas na hora em que estiver recebendo um guloso e babão boquete, poupe-a da sua educação. Em um momento assim, o melhor agradecimento que ela pode ouvir é um gemido alto, do tipo que também pode ser escutado em outros fusos horários.

Na hora do sexo, diferente de outros momentos nos quais sua ordem pode ser vista como abuso de autoridade ou sinônimo de machismo, abuse do tom imperativo. Mande-a ficar de quatro. Diga, no ouvido dela, que a comerá inteira e que ela nada poderá fazer para impedi-lo. Faça-a colocar as mãos na parede e usufrua do potencial “tesônico” que a submissão tem dentro da mente das mulheres. Na hora H, dê ordens sem medo de parecer um policial tarado e, se fora das quatro paredes você souber tratar sua mulher com o devido respeito e entender que só tem direito de ordenar dentro dos deliciosos roteiros sexuais, tenho certeza de que ela acatará seus comandos com a perna trêmula, olhos virados e respiração ofegante.

Perdoe-me a redundância, mas na cama é preciso chegar chegando. É essencial chegar metendo a boca, a língua, o pau, a mão, os dedos e tudo aquilo que a fizer sentir-se preenchida. Na cama, irmão, você tem total licença poética pra não pedir licença alguma. E lembre-se: se for bater antes de entrar, que seja uma caprichada siririca.
 
 
#CASALSEMVERGONHA
Por Ricardo Coiro
( 0 )

As mulheres vivem na busca do corpo perfeito! Umas fazendo dieta da engorda (como eu) outras brigando com a balança, tudo em busca da perfeição. Vai entender essas mulheres! O pior é que as dietas são as mais absurdas pra entrar no clube das magrinhas. Mal sabem elas que o gosto masculino nunca abandonou o passado, tempo em que as gordinhas eram disputadas. Traduzindo: eles adoram uma gordinha!         

Tenho algumas amigas que são gordinhas assumidas, resolvidas e super felizes. E certamente não trocaria seu corpinho “gostosura” por nenhuma dessas magrinhas de passarela (Karoliny é uma delas. Ela costuma me dizer que o corpo dela incomoda mais aos outros do que a ela mesma). E o que mais me chama atenção nelas, é que não seguem aquele discurso babaquinha de que a beleza vem do interior e blá blá blá. Elas se olham e dizem: meu peito é grande (não preciso de silicone), olha o tamanho dessa minha bunda e o melhor de tudo, rebolo tão gostoso quanto qualquer outra mulher.

Uma pesquisa recentemente divulgou que as mulheres gordinhas são sim as preferidas dos homens. O detalhe é que eu não precisava de (zorra) nenhuma pesquisa pra eu ter certeza de que os homens adoram uma mulher fofinha ( Gostosaaa!)
 
Com base nisso tudo, você se pergunta: O que elas tem, que eu não tenho?

Nada querida! Somos todas iguais, a não ser essa maneira sincera que muitas gordinhas levam a vida, bem humorada (sem rugas).  E o melhor, trazem consigo a lição mais importante da vida: elas se amam.

Tenho um amigo, que sempre me fala que até transa com as magrinhas (é um puto né?! Mas é meu amigo) mas que pra ele, mulher de verdade tem que ter o que pegar. Segundo ele, a sensibilidade, o desejo, a entrega, de uma gordinha na hora do vamos ver (da sacanagem) é diferente. Eu entendi que ele quis dizer. Ele disse que as gordinhas quando dão, dão é com vontade! É, isso até discordo. Acho que toda mulher quando tá afim e quer fazer elas se dedicam a vera.

Além desse blá blá do sobrepeso, o que cercam também as gordinhas é esse fantasmas que se chamam estrias e celulites, acho melhor dizer que  são os fantasmas de toda mulher. Mas já dizia um cantor do escraxado pagode baiano, (devo lembrar que esse pagode eu desço até o chão):

Mulher perfeição não existe, mulher tem que ter barriguinha, mulher tem que ter celulite” e digo mais: estrias também! 

Deixando o pagode de lado e me agarrando numa linha histórica, lá por volta de mil novecentos e bolinhas, os homens elas eram completamente atraídos por mulheres que exibiam tais temperos sensuais (estrias, celulites e outras coisitas mas), e vou mais longe. Esses requisitos que hoje reclamamos tanto foram consagrados amuletos da feminilidade e fertilidade. Por isso já não reclamo das minhas faz tempo, deixei as pobres de mão.

Reflexão:

Então minha querida, esqueça essa historia de dieta exagerada! Se não se ama, aprenda que estar acima do peso pode ter suas vantagens. E você magrinha, nada de desespero pra engordar! Vá no ritmo do seu organismo e no mais é juntas aprendermos que:

Você não é um Tamanho
Você não é um Peso
Você não é uma Cor
Você não é uma Idade
Você não é um Troféu
Você não é uma Boneca
Você não é uma Estúpida
Você é uma MULHER!

VOCE É LINDAAA!!!

Quando a gente aprende essa lição à vida passa a ter um sentido real.
Por Sem Essa de Amélia
( 0 )
15/01
às 14:20

Padronização de namoradas

Personalidade. É algo inquestionável e inerente a qualquer ser humano. Até a falta de personalidade faz parte da personalidade da pessoa. Se é que vocês me entendem. É ela uma das qualidades que mais valorizo em um ser humano. É você não deixar de ser você por motivo algum, doa a quem doer, perdendo ou ganhando. É você não abdicar do seu eu.

Conheço pessoas que toda a namorada é daquela mesma forma, do mesmo jeito. Jeito de se vestir, de se comportar, de falar, de tudo. Quando alguém tenta a todo custo mudar e fazer de uma pessoa, outra, simplesmente pra satisfazer o seu ego, ela não ama. Ela produz relacionamentos em série. E fico me questionando: o que leva a alguém a se anular dessa forma? E ao parceiro a que faz isso com o outro? Quer um companheiro (a) ao seu lado ou um brinquedo, que você muda o que quer e na hora que quiser? Qual a graça de ter relacionamentos iguais, mas com pessoas 'diferentes'?

Eu mesma tenho uma personalidade explosiva. Quem me conhece sabe que sou assim. Não levo desaforo pra casa. Brigo mesmo, ainda mais pelo que eu acho que é válido. E se brincar eu brigo até mesmo pelo que não é. Kaline costuma dizer que eu sou a encrenca em pessoa. Mas também sou boba. Acredito em qualquer coisa que me falam. Tenho tentado mudar isso em mim. Minha amiga tem me chamado bastante atenção nesse ponto. Tem me ajudado e tem me aberto os olhos pra muitas maldades humana. E ainda sou obrigada a chamar de humana... Mas personalidade não é o que me falta. Sou assim, goste de mim quem gostar. E ter personalidade pra pessoas que adequam o parceiro (a) a eles, incomoda. Elas preferem não se relacionar (ainda bem, ufa! tô livre de pessoas assim...)

Existem aquelas pessoas que simplesmente não tem personalidade. São aquelas volúveis, que remam de acordo com a maré. Que se permitem serem anuladas. Que se permitem serem igualadas. Que se permitem domar, que acabam no final não sendo nada. E tem homens e mulheres que fazem isso com seus parceiros. Com isso não quero dizer que se as mudanças forem positivas, não te ajudará. E com isso também não quero dizer que tudo que vem do seu parceiro deve ser ignorado. NÃO. Traga para a sua vida apenas aquilo que você acha que será necessário.

Vou citar um exemplo meu para que vocês entendam o que quero dizer. Meu último namorado não gostava de alguns palavrões que eu falava. Não eram bem palavrões, eram gírias que no nosso palavreado acabou se tornando comum. Coisa de baiano sabe? Ele certa vez me disse que era desnecessário que eu dissesse aquelas palavras e que achava feio ouvi-las da minha boca. No momento fiquei chateada. Achei uma afronta ele querer me moldar já que ele me conheceu daquela forma. Mas aí parei pra pensar e vi que ele estava certo. Que ficava realmente feio ficar falando aquelas palavras. E aderi pra minha vida.

Mas ele percebeu que eu havia mudado e acabou se aproveitando. Depois disse que não gostava de mulher que usava esmaltes coloridos, com cores chamativas nas unhas. Aí pensei, não custa nada tentar usar cores mais sóbrias. Vamos tentar. Uma semana, duas, um mês, dois meses. Quando foi chegando o terceiro eu pensei: "essas 'cores de bufa' nas minhas unhas definitivamente não dá, quero minha alegria de volta!". E voltei a usar meus esmaltes muito dos chamativos nas minhas unhas. Quando coloquei a primeira vez, só de raiva coloquei logo um rosa neon. “Que nada, eu sou assim. Alegre até nas unhas, lá vou mudar a forma de pintar minhas unhas é nada! E ele se quiser que me aceite!”, pensei. Se ele não gostou? Não sei, não me dei ao trabalho nem de perguntar.

A lição que fica é que não vale a pena deixar de ser você por nada e nem ninguém. Repito: seja sempre você. Quem te amar, tem que te amar do jeito que você é, com suas qualidades e com seus defeitos. É aquela frase que eu sempre vejo rodando pelo facebook: “Pare de procurar quem te complete. Complete-se a si mesmo e procure alguém que te transborde”. É isso. Procure quem faça de você muito mais do que você já é. Que te ajude a crescer. Quem quer te mudar não te ama. E quem te ama, te ama do jeitinho que você é.

Por Sem Essa de Amélia
( 0 )
15/01
às 12:01

Protesto masculino!

Romantismo

Antes de ler, responda rapidamente a pergunta abaixo:


Quem é mais romântico: o homem ou a mulher?

 

Eu queria saber quem inventou essa história que a mulher é mais romântica do que o homem. É bem simples reconhecer que o homem é bem mais romântico que a mulher. Basta ir numa dessas lojas de "loucuras de amor" e ver quem faz mais. Ou ainda, verificar quem compra mais presentes, quem tenta agradar de todas as formas possíveis, inclusive com atitudes simples como abrir portas, ceder cadeiras, dar flores, carregar sacolas, cobri-la com seu melhor casaco, defendê-la incondicionalmente, etc.

Além disso, é fato que o homem se declara muito mais do que a mulher. Eu diria que de 10 declarações de amor, 9 são originadas pelo homem.

É bem mais fácil ver um homem fazendo bobagem por uma mulher do que o contrário, e isso é bem característico de uma pessoa romântica. Muitas vezes renunciando a tudo que conquistou só pra impressioná-la, trabalhando dobrado só pra poder lhe comprar aquele colar.

Fico indignado com essa falta de reconhecimento. Mulheres, tratem de perceber isso.

 

Lemos lá no Anônimo Famoso. Vale a pena conferir!

 

 

Por Luilton Pires
( 0 )

Olhe que nessas minhas poucas aventuras, já vi muito homem sofrer por mulher. A sinceridade deles em relação ao sentimento puro é ‘tão tão’, que costumo dizer que eles viram verdadeiras ‘menininhas’ quando o assunto é Amor (com letra maiúscula por que estou falando de amor de verdade).

De certo modo para o homem é bem mais difícil expor seus sentimentos fazendo-os muitas vezes tornar-se uma espécie de escudo (eles evitam gostar de uma pessoa como se fosse possível mandar em seus corações). Eles são mais que emoção aliada à razão e sofrem diante um rompimento (um pé na bunda) de alguém que realmente gosta. 

A diferença deles para as mulheres está na forma como se lida com o sofrimento, não deixando isso interferir na suas vidas (alguns, rsrs) Apesar de estarem derrotados por dentro, eles continuam bebendo, indo as festas, paquerando e o pior, copulando como se nada estivesse acontecendo. E pra completar, você nunca vai ver um homem ligando para o amigo, chorando ao telefone por ter levado aquele ‘pé na bunda’. Eles apenas falam com pesar do rompimento. E só.

Reflexão:

Homem sofre sim gata! E às vezes mais do que a gente. Sofrimento no término do namoro não é mais exclusividade feminina. Proponho a vocês que reflitam porque os tempos mudaram e ao invés de generalizar seria bom em uma próxima tentativa estar com o coração aberto, pois só depende das mulheres para ensinar aos seus parceiros o que gostariam de receber em um relacionamento e ajudá-los a não inibir o que está sentindo.

Provavelmente não encontraram um príncipe encantado, mas terão uma grande chance de ter uma pessoa bem melhor para dividir sua vida. Ame seu homem sem medo do resultado e faça com que ele demonstre esse sentimento, mas lembrando: pés sempre no chão. Adoro o ser masculino, mas depois de tantas aprendi a não confiar tanto nesses sentimentos.

Sorte meninas! O caminho não é fácil, mas será bem gostoso tentar.
 
Por Paula Kaline
( 0 )
10/01
às 13:19

Homem tem que ter pegada!

 Sabe aquele cara magrinho, meio nerd, com uma namorada que é um "avião" ?!

Pois é meu caro, me deixe te ensinar...


Você olha para o sortudo e pensa: “O que esse cara tem que eu não tenho?”.

O cara tem PEGADA!

Traduzindo...

Ele tem nas mãos, o sonho de consumo de toda mulher ( o poder da sedução).

O Homem que tem pegada ( sedutor)  tem aquele olhar de predador, de caçador, que só o olhar feminino consegue captar. Ele sempre sabe o que quer. Nunca se intimida quando leva um "NÃO", e continua tentando e estudando a fundo a mulher. Sabe o poder que tem. O homem de "pegada" sabe exatamente como funciona a cabeça de uma mulher e vai direto ao ponto sem conversinhas, sem blá, blá, blá.

Vocês prestaram atenção que em nenhum momento eu falei de beleza?!  Já vi muito homem considerado lindo, perder para um que nem chamava atenção . Só que esse cara sabia como funcionava o confuso  universo feminino, sem vacilar. O verdadeiro homem de "pegada" tem que saber como e onde tocar uma mulher, de beijar com tanto desejo, a ponto de fazer ela perder o chão, de deixar louca.

O homem sedutor sabe exatamente como transformar todo aquele tesão em paixão ou quem sabe amor.

Por Paula Kaline
( 2 )
09/01
às 10:06

Um estado chamado amor

Eu vivo escrevendo sobre os amores que me cercam. Vivo falando sobre esses sentimentos que muitas vezes me enlouquecem e me deixam parecendo uma adolescente em seu primeiro amor. Todos sabem que o que eu adoro mesmo é falar sobre sexo (não que isso me torne uma pervertida), mas sei lidar melhor quando é esse o assunto em pauta. Quando se trata de amor, me perco toda, me fecho em copas e já posso entrar em qualquer tipo de esconderijo (armada até os dentes).

Sabe, eu sempre evitei mostrar meus sentimentos, revelar meus segredos, rasgar meu coração e falar de amor . Sempre me pareceu invasivo demais. Era meu, era só meu.  Sempre achei, uma falta de respeito essa mudança diária de status (solteira, relacionamento sério, casada, piriguetiando). Olhava e me perguntava: esse povo realmente tá levando o sentimento como um gozação? Do gozar mesmo, só gozar. Mas Kaline, quem é você pra julgar? Sempre tão dura, tão ácida. Logo você, que tem o poder de transformar cada "eu te amo" em um mero "eu também". E isso quando responde e não coloca outro assunto pelo meio. E lá se vai a resposta.

Mas por que Kaline, tanta falta de interesse quando o assunto é amor? Seria a vontade de estar sempre livre, como diz você "SORTA" DESBLOQUEADA? Ou apenas lhe  falta coragem de se entregar de verdade, ao ponto de gritar “EU TE AMOOO” pra todos ouvirem? (Iiiiihh, baixou Roupa Nova agora). De sair fazendo coraçõezinhos nas fotos (estamos falando de amor, ou de problema mental?). Apois!

A resposta é: isso é a falta que o amor de  um homem  de verdade faz.  Não contem a ninguém, mas por trás dessa mulher cacto (leia-se eu) existiu sim uma mulher que já amou loucamente. Não chegou ao ponto do coraçãozinho, mas cheguei a dedicar anos da minha  vida a outra pessoa (é, eu amei um dia)... Mas não quero lembrar. A moral da história é que não valeu a pena tanta dedicação, então eu sofri. Sofri da maneira mais triste. Então eu mudei. Mudei!

Juro ninhas, eu não gosto de ser sempre a ‘mizeravona’ com os homens não, viu?! As vezes é necessário.  Descobri que com eles só funciona desse jeito. Na base da grosseria. Eles adoram! Adoram tanto, que enchem minha caixa de mensagens (e às vezes meu saco também), que mandam flores e que cortejam a vera e eu sempre não querendo nenhum deles. Mas brinco, me divirto, beijo na boca e volto pra casa sozinha. Não levo nenhum deles em meu pensamento. Ahh meninas, quem nunca comeu um caixa de bis por ansiedade e um homem por distração que atire o primeiro mouse.

Vivo falando com Karoliny Dias, que é preciso tomar essas posições mais radicais. 

Karoliny Dias diz: Não tem problema Kaline a gente apanha, apanha... até que um dia a gente aprende. Não é muito minha cara agir como você, mas nada que com o tempo não se pegue o jeito. Aí eu entro na brincadeira, colocando fogo e pagando pra ver quem é que sai queimado. Aí sim, demais a minha cara. Sou movida a desafios. Vivo de superar os meus limites. Já paguei tanto pra ver por causa do amor, não me custa nada fazer o mesmo pela sacanagem!

Eu aprendi a tratar eles com a mesma veracidade com que eles  nos tratam, como o mesmo desdém (nos trocando por uma festa, por uma piriguete ou mesmo por um mero chopp). Digo a todos que estou apaixonada, ofereço as mesmas músicas, mando os mesmos sms’s e coloco os mesmos apelidos. Cruel? Crueldade foi um dia eu ter dado um coração bom, inteiro e me devolveram um vazio, quebrado...

Sofrer meu bem? Não minto, até sofro! Nada que leve mais do que três dias. Isso quando vejo que o cidadão não merecia tanto descaso. Aí ligo, mando mensagem e retribuo o empenho deles com minha amizade (que é sim, muita coisa). Mas quando é do tipo que não merece... Faço como naquela historinha, vou ali na venda e nunca mais apreço. Lista negra, bloqueio no face, evito os lugares e o pior: exonero de minha vida. SOU BEM DESSAS!  
Mas como tudo tem sem lado bom, devo revelar a vocês que saberei ser uma mulher de verdade quando aquele cara, do tipo do que Roberto Carlos anda cantarolando por aí, finalmente chegar. EU ESPERO. Espero como uma mãe espera um filho. Aquele prometido da minha'alma. Aquele que desde os meus 15 anos venho ensaiando a música para adentrar aquela igreja, cantando, vestida de noiva. Só para ele... Ele que nem sei o nome ainda e nem a cor, (mas já sei o tamanho viu? Problema e homem só grande rsrsrs), mas sinto que ele está por perto. O homem que vai trazer vida ao meu deserto, que vai derreter o gelo. E  quando esse homem chegar, aí sim, vou arrumar as malas e me
mudar pra aquele estado chamado AMOR.

Reflexão: 

Lembrem-se meninas, a gente não precisa de camaro amarelo, pra ser 'doce, doce, doce'. A gente já nasceu DOCE! E nem tampouco beijar ESCONDIDO lá no banheiro. Somos sim, gatinhas, talvez assanhadas, sexy’s sem chegar a vulgaridade. Vamos parar de nos portarmos como aquelas do sexo frágil e deixar de ser nosso próprio algoz. Basta de ser mais um número na agenda de alguém! Lembrar  de que a gente não precisa de ninguém que não sabe o nosso valor como mulher. Somos prioridades. As únicas prioridades!

Homens, vocês tem que entender que não é quem não tem dinheiro que é primo primeiro de cachorro e sim quem tem um mau caráter. Que para mulher de verdade não importa se é de dodge ram ou de fiorino. Que ao invés de encher e derramar copos de bebidas, deveriam fazer isso com suas mentes! Mulher tem tara por homem inteligente e não por um corpo bonitinho, musculoso e vazio.

 

semessadeamelia@hotmail.com

 

 

Por Paula Kaline
( 0 )