Sexo | Sem Essa de Amélia
Crônicas   Sexo   Para Eles   Politica Rosa   Twittezow   Naveguei   Entrevistas   Tem Direito   Vou de Free
As Cantoras do Rádio

Sexo

13/02
às 11:30

Assista e entenda mais!


Nesta animação, você obterá mais informações sobre o orgasmo feminino. O que acontece no corpo de uma mulher na excitação sexual e como uma mulher pode alcançar o orgasmo?

Por Tv Saúde
( 0 )

 Esse não é um texto pornográfico ou erótico… Até poderia ser, mas não é. Também não é uma aula de sexologia. Ousado? Talvez…

 
Por que será que os homens gostam tanto de ver uma imagem dessas?


Dedos, trocam de lugar comigo? 

Fora a taradice normal, existe um elemento que intriga e atrai qualquer homem.

Parece que essa mulher tem muito prazer consigo mesma.

Não tem medo de si e de experimentar seu desejo.

É uma mulher dona do próprio nariz e dos próprios dedos.

Uma mulher que sabe fluir consigo mesma para lugares indescritíveis.

E por que isso atrairia um homem?

Porque ele tem vontade de trocar de lugar com aqueles dedos.

Ele quer penetrar naquele oceano de possibilidades que só a vida de uma mulher pode oferecer.

Ela está imersa em si mesma (mas não perdida), deixando-se guiar pelo louco prazer de si mesma.

Tomada pela sua energia feminina [ver].

Essa é a qualidade essencial que um homem busca numa mulher: uma loucura sã que o tire do lugar comum e faça seu corpo se movimentar.

Algumas dirão: como desenvolver essa qualidade fundamental? Mexa-se.

Parada nenhuma mudança é possível. Em última instância, sigam a imagem acima. Permitam-se um momento de deleite pessoal. Rompa suas barreiras pessoais, transgrida a si mesma, aventure-se!

Os mais conservadores ficarão chocados com a imagem ou com o texto, mas esse não é um texto para os conservadores… Não num sábado de inverno…

Homens e mulheres, aproveitem suas vidas!
 
Por Sem Essa de Amélia
( 0 )
TheAlieness GiselaGiardino²³

Perguntaram a Osho: Meu namorado tem cada vez menos vontade de fazer amor. Isso me deixa chateada, frustrada e eu chego até a ser agressiva com ele. O que posso fazer?

O primeiro ponto: surge um momento na vida em que um dos parceiros não terá vontade de ter relações sexuais. Em maior ou menor intensidade, isso acontece com todos os casais. Quando uma pessoa não quer ter relação sexual, a outra se apega a isso mais do que nunca e começa a sentir que, se não houver sexo, o relacionamento terminará.
Quanto mais você pedir, mais medo ele sentirá. O relacionamento desaparecerá não porque o sexo desapareceu, mas porque você insiste em pedir e ele se sente continuamente importunado. Ele não sente vontade de fazer amor, mas pode se forçar a fazer, e com isso ele se sentirá mal; ou, se ficar na dele, também se sentirá mal por estar fazendo você infeliz; ele se sente culpado.
Uma coisa precisa ser entendida: o sexo nada tem a ver com o amor. No máximo, ele é um começo. O amor é maior que o sexo, mais elevado do que o sexo. O amor pode florescer sem o sexo.

(A autora da pergunta interrompe: "Mas ele nunca diz que me ama.")
Não, você o está deixando com medo, porque, se ele disser que a ama, você estará pronta para pedir por sexo. Na sua cabeça, amor é praticamente sinônimo de sexo, isso eu posso perceber. Por isso, ele fica até mesmo com medo de tocá-la e de abraçá-la. Se ele a abraçar e a tocar, você estará pronta...

Você o está deixando com medo e não está percebendo o x da questão. Sem saber, você o está afastando. Ele ficará com medo até de conversar com você, porque ele fala e de novo a situação surge, argumentos, isso e aquilo...

Você não pode argumentar a respeito do amor, não pode convencer ninguém a respeito do amor. Se ele não o sentir, não há o que fazer. Ele ama você, senão a deixaria. E você o ama, mas tem um entendimento errado sobre sexo.

O meu entendimento é que o amor começa a crescer pela primeira vez quando o sexo febril e ardente se vai, aos poucos diminui. Então o amor fica mais e mais sereno, refinado, superior. Algo delicado começa a acontecer.

Mas você não está permitindo que isso aconteça. Ele está pronto para amá-la, mas você está se apegando ao sexo. Você insiste em puxá-lo para baixo. Esse puxar para baixo pode destruir toda a união.

Eu posso entender, porque a mente feminina sempre se apega ao sexo quando o homem não está interessado. Se o homem estiver interessado, a mulher fica completamente desinteressada. Percebo isso todos os dias. Se o homem estiver atrás de você, você faz o jogo de que não está interessada.

Quando o homem não está interessado, você fica com medo e os papéis mudam. Você começa a fazer o jogo de que precisa de sexo, de que sem ele ficará maluca, de que não pode viver sem ele. E tudo isso é pura tolice! Ninguém jamais enlouqueceu sem sexo.

Se você amar a pessoa, sua energia será transformada. Se você não amar a pessoa, caia fora. Se você amar a pessoa, a energia terá agora uma chance de se transformar numa realidade superior. Use essa oportunidade. E pegar no pé não vai ajudar, tornará tudo mais feio e causará o resultado contrário do que você deseja.

Osho, em "Amor, Liberdade e Solitude: Uma Nova Visão Sobre os Relacionamentos"

Imagem por 

TheAlieness GiselaGiardino²³



Fonte: Palavras de Osho

 

Por Osho
( 0 )
30/01
às 16:27

Sexo

Rosemary

O sexo é tão importante porque é a fonte de toda a vida. É algo tão significante que, se você o reprimir, terá que reprimir também muitas outras coisas. Por exemplo, a pessoa que está sexualmente reprimida não conseguirá ser criativa, porque a criatividade em si é um tipo de atividade sexual.
Segundo o que eu tenho observado, se uma pessoa é completamente criativa, ela irá transcender o sexo sem reprimi-lo, porque sua própria energia terá se tornado criativa. Essa pessoa não vai precisar do sexo, embora também não vá tentar evitá-lo, mas a própria necessidade desaparecerá. Ela terá atingido um êxtase muito superior, e as coisas menos elevadas tendem a desaparecer quando você tem coisas mais elevadas em suas mãos.

Tente entender minha aritmética: nunca deixe de lado aquilo que é menos elevado, mas tente obter o mais elevado. Quando o mais alto for conquistado, o menos elevado tende a desaparecer por conta própria. E quando este desaparece em função do que é mais elevado, então a vida se torna mais bela, mais saudável e completa.

Um verdadeiro poeta, enquanto produz, cria, compõe, se esquece completamente de sexo. Um verdadeiro escultor, concentrado em seu trabalho, se esquecerá completamente de sexo. Mesmo que uma mulher nua passe por perto, ele não irá olhar para ela, pois sua concentração está inteiramente voltada para sua criatividade. Um verdadeiro dançarino desaparece em sua dança: seu ego, seu sexo, tudo é dissolvido por sua dança.
Mas, se o sexo for reprimido, então acontecerá justamente o contrário: sua criatividade ficará reprimida, e uma criatividade reprimida significa muitas coisas. As implicações disso são muito grandes, porque há uma multidimensionalidade presente. Se sua criatividade for reprimida, sua ciência e o pensamento científico desaparecerão...
Se sua vida sexual estiver fluindo com alegria, você terá um enorme interesse por tudo o que está fazendo.
Na minha opinião, o sexo é a semente: o prazer. Se você permite que o sexo cresça de forma natural, que ele seja respeitado, valorizado, então há uma transformação, uma metamorfose. O sexo começa a se expandir em uma folhagem de arte, música, poesia, dança e mil outras dimensões criativas.
Ele é apenas a semente, ou as raízes, mas, se for sustentado, alimentado, irrigado, cuidado, então muitos galhos crescerão, muitas folhas surgirão, muitas folhas verdes se espalhando em todas as direções, dançando ao vento, na chuva, no sol... Esse é o mundo da arte, o mundo da estética. E se você permitir que o mundo da estética atinja seu pico mais alto, então as flores surgirão.

Osho, em "Osho de A a Z: Um Dicionário Espiritual do Aqui e Agora"
Imagem por 
rosemary*

 



Fonte: Palavras de Osho.

 

Por Osho.
( 0 )

E o assunto da semana, foi esse tal de Lulu (eu chamaria de Bilal, mas enfim...)Não dei um pingo de ousadia as publicações e segui a zorra de minha vida (afinal, cada um que cuide do seu Lulu, não é?).  Achei que era apenas uma febre dessas Hashtags infinitas do Twitter, que na maioria das vezes são "merdinhas" (digo que o tuitter é a nossa caixinha de terra)

- O que seria, esse inimigo do Lulu?, me perguntei. Curiosa como sou, fui lá e baixei.

 
Fiquei parada ao notar o tamanho da baixaria. Super indico o Red Tube, lá pelo menos a galera mete as caras e não fica pontuando o tamanho do pinto de ninguém. Pronto, falei. Para os desinformados, o esse tal de Lulu é um aplicativo onde as "mulheres" dão notas e adicionam hashtags anonimamente para os homens. Vi de tudo lá, desde amigos sendo julgados como “não faz nem cócegas” até caras que eu realmente não conheço que entravam na categoria “carro do ano” (ecaaaaaaa). Hashtags que eu sinceramente não vou lembrar de todas e não faço a mínima questão do mesmo.
 
Me amorrota, pois até agora estou passada!!!!! Onde estamos indo com tudo isso? Desde quando as relações humanas se tornaram uma questão de escolha por nota, tamanho de pau ou seja lá o que for? Olha, eu já tive namorados que não tinham um centavo no bolso e me diverti como nunca, dividindo um pastel. Como também já tive uns montados na grana, com cargos importantes, carro do ano, casa na praia, apartamento próprio e uma conta bancária recheada. E foi um grande babaca. Já tive novinhos de pau grande e adivinha? Não dava conta do recado. Como já tive de diferença absurda de idade e no entanto era gostoso e me fazia feliz lá do jeito dele.
 
Não dá para simplesmente categorizar um relacionamento baseado no que você viveu com fulano e sabem o motivo? Cada indivíduo é diferente um do outro. Nós funcionamos de maneira diferente com diferentes pessoas. O que realmente me deixa encucada e constrangida é que nós mulheres vamos à protestos, brigamos pelo nosso direito de usar roupa curta e não sermos estupradas ou abusadas verbalmente, gritamos aos quatro cantos que não somos objetos, não somos mercadoria, não aceitamos ser julgadas pelo estilo de vida que levamos ou roupa que usamos, ou lugares que frequentamos. Certo?
 
Então me respondam: por que vocês acham que seria uma boa ideia colocar os homens (muitos deles grandes amigos seus, ex-namorados que foram incríveis, paixões platônicas, ou simplesmente aquele cara que não deu certo) com uma “etiqueta” definindo se ele vale 1 ou 10, se tem #labiosdemel ou #trespernas? Não é exatamente a mesma coisa? Não é chegar ao mesmo nível de todos que faltam com respeito to-do-san-to-dia em relação à nós? O que está passando na cabeça de vocês?
 
Fica aí, a reflexão. Sem mais!!!
Por Sem Essa de Amélia
( 0 )

Sabemos que o gasto de energia durante o ato sexual pode ser muito grande, para ambos o sexos. Mesmo com teorias de que um orgasmo gasta aproximadamente a mesma quantidade de calorias de 3 espirros seguidos, não é bem essa a sensação que temos quando acabamos uma transa não é verdade?  

Sabemos que toda mulher simplesmente detesta um homem que depois de gozar vira pro lado e dorme em menos de dois minutos, e isso é unânime entre as mulheres. Não estou aqui para defender os homens apesar de ser um, o objetivo deste post não é criticar, mas explorar esse fato que tanto incomoda as mulheres. O que posso dizer é que dormir depois do sexo não é voluntário nem mesmo tem o caráter de descaso, é algo incontrolável, uma vontade a qual não desejamos.

O problema de dormir logo após o sexo é que algumas mulheres se sentem usadas e jogadas ao relento, isso acontece porque as mulheres ficam ainda mais sensíveis e carentes de atenção depois do ato sexual. Até aqui tudo que escrevi foi como homem e nada científico apesar de estar de acordo com a realidade. Por isso fui atrás de algumas informações pela internet para entender melhor o que acontece no corpo do homem depois do orgasmo.

Afinal de contas por que os homens dormem depois do sexo? A psiquiatra Carmita Abdo garante que, diferente do que as mulheres possam acreditar, a causa é simples e está intimamente ligada ao ciclo de resposta sexual masculino.

As informações mostradas na pesquisa da doutora realmente batem com nossa realidade, ou pelo menos com o que sentidos depois do sexo, segundo ela homens e mulheres passam pelas mesmas fases durante o sexo, mas é depois do orgasmo que as coisas mudam. “É como se eles descessem do topo de uma montanha-russa rumo ao relaxamento, já nas mulheres esse processo tende a ser mais lento.” explica a doutora. Ainda segundo a psiquiatra, é que depois do orgasmo homens e mulheres produzem altos níveis de prolactina. O hormônio, conhecido por ativar a produção de leite, funciona como um “freio sexual” e provoca aquela típica preguiça do depois.

 

 

Por Luis Queiroz
( 0 )

Amigos desde a faculdade. Amizade pura mesmo, sem segundas intenções. Compartilham segredos, desabafam sobre novos e velhos amores, contam detalhadamente sobre a pegação da noite anterior (por que o sexo foi ruim – ou bom). Até que um dia, seja lá por qual motivo, vocês se agarram loucamente e terminam a noite juntos. E agora? Dá para levar a mesma amizade ou melou tudo?

Bem, a ciência diz que sim – e até recomenda que você o faça. A pesquisadora Heidi Reeder, da Universidade Estadual de Boise, nos Estados Unidos, perguntou a 300 pessoas, entre homens e mulheres, se já haviam feito sexo com amigo. Entre eles, 20% disseram que sim. E a maioria (76%)contou que a amizade melhorou depois do sexo – muitos deles até começaram a namorar depois. Os outros 24% devem ter sofrido de amor não correspondido.
 
E você, o que acha? Mesmo se não rolar um namoro, dá pra levar a amizade e ainda manter o bônus do sexo?
Por Sem Essa de Amélia
( 0 )

Vergonha, a pedra no caminho do prazer...

 “Dar”. Verbo transitivo direto e indireto cujo significado literal… Bom, que se dane o significado literal – pelo menos por hoje. Quando o assunto é sexo, dar não é somente abrir suas lindas pernas, fazer caras e bocas e gemer como uma gata no cio. Dar requer uma boa quantidade de entrega ao parceiro, de tal forma que ele sinta tanto tesão por você, que se esforce pra recompensá-la. Não que você deva usar suas habilidades sexuais como moeda de troca, mas o sexo é um ato que, para que seja efetivamente bom para ambos, é necessário um empenho individual de cada um, afinal, uma andorinha só não faz verão.

Pra começo de conversa, é fundamental confiar no próprio taco – para os homens, em sentido figurado e literal. É preciso deixar de lado aquela vergonha de ficar nua na frente do parceiro, tanto pelo excesso, quanto pela escassez de carnes. Aposto um Trident de hortelã que ele não irá reparar nas medidas de cada curva do seu corpo – ele estará de pau tão duro e tão louco para dar início ao rala e rola que os detalhes se tornarão ainda mais insignificantes. Sexo bom é quando a gente aprecia todas as sensações possíveis. E para que isso aconteça, você, mulher, precisa agir. Nada de inércia. Libere a deusa do sexo que há dentro de você, esbanje sua sensualidade, abuse de olhares firmes e sorrisos maliciosos e, acima de tudo, demonstre segurança, mostrando ao parceiro que você não caiu de para-quedas ali, que sabe o que quer e o que está fazendo, motivando-o a se empenhar tanto quanto você para que haja um happy ending digno para os dois.

Como diz o ditado, “é dando que se recebe”, e sua atitude fará toda a diferença quando for a sua vez de receber os agrados – afinal, sexo é troca. Cole em mil post its pela casa, amarre uma fitinha no dedo, tome remédio pra memória – mas nunca se esqueça disso. Você pode presentear o seu parceiro de várias formas, como tomar a iniciativa de um boquete-surpresa, por exemplo, quando por livre e espontânea vontade você abre o zíper da calça dele, olha com aquela cara de safada, explora bem aquela região, sem se esquecer de acariciar as bolas, e já cai de boca, como se aquele fosse o último pau na face da terra – claro, com muito carinho e delicadeza. Se você se sentir segura e preparada para inovar, pode arriscar um deep throat, finalizando com um ball cat feat. handjob, de preferência com o menino no conforto da sua boca, úmida e quente, aconchegado na maciez de sua língua. O grand finale será inesquecível. Nota 11 do início ao fim – eu garanto.

Não. Você não se tornará uma puta assanhada por causa de um boquetezinho. Muito pelo contrário, aliás: esse tipo de atitude mostra que você, além de ser totalmente segura de si, sabe o que quer e faz com gosto. De saliva, de esperma, de suor. Homens adoram mulheres dominadoras na cama, é uma atitude muito sexy e madura. Se não quiser de cara partir pro sexo oral, faça algumas provocações, rebole, sente no colo dele com as pernas abertas, jogue o cabelo, beije o pescoço dele, diga sacanagens no ouvido. Não há motivo pra se envergonhar de certas atitudes entre quatro paredes, afinal, sabemos que se seu desempenho for excelente, o garotão não fará propaganda pra concorrência e o segredo ficará somente entre vocês.

Sexo casual, no relacionamento sério, com o ficante, com o amante, com o pinto-amigo, tanto faz. Não importa qual seja a ocasião, com quem ou como aconteça; o importante é que você não sinta vergonha de ser sexy, de ser desejada, de surpreender o parceiro e de ganhar estrelinhas para sua autoestima. Digo mais uma vez: quando o sexo é bem-feito, a recompensa vem de brinde. Ousar na cama não mata, não engorda e não causa arrependimento.

Nojo, vergonha, luzes apagadas e pureza não são expressões compatíveis com sexo. Qual a graça de dar sem gemer? Ou sem aqueles puxões de cabelo e sacanagens no ouvido? Aquelas lambidas, mordidas e tapinhas que arrepiam e lubrificam? Se você se inibe na cama, não conseguirá usufruir de todas as sensações proporcionadas pelo sexo, e isso, minha amiga, é muito ruim. Dê o melhor de si, para que os resultados superem as expectativas e você conheça mais sobre a mulher que é, seu corpo, seus desejos, fetiches e regras, suas vontades e pontos erógenos. Masturbe-se, assista pornô, compre brinquedinhos, troque informações com amigas e amigos, leia o Casal sem Vergonha e mantenha sempre a mente aberta para novas opções. Faça o teste e seja feliz. Só depende de você.
Por Camila Sampaio
( 0 )
28/02
às 16:21

Falou e disse!

#sexo #amor #falou #boca

Transo ou não transo no primeiro encontro?

  • Olha... nunca deixei de conquistar alguém por ir para a cama de cara. A questão é como e com quem, você vai para a cama. Voltando ao ponto inicial, se decidir ir para a cama, vá com vontade, com sinceridade.
  • Dê um "chá de ..!" no cara! Mas demonstre que só fez isso por ser com ele. Com certeza ele vai querer repetir a dose muitas vezes. Ou por acaso você não quis repetir a dose com aquele "gato" que te pegou de jeito uma noite dessas? Com eles é muito pior, eles ficam fissurados. E existem sempre a maneira certa de fazer isso... você pode até fazer um charminho na primeira e deixar para a próxima... aí ele vai ter certeza de que foi ele que te conquistou.
mantenha uma vida pessoal independente da dele....

  • Tenha os seus próprios hábitos, assim quando ele partir pro tal futebolzinho com os amigos, ou pescaria, ou trilha, ou a pqp, vai ficar no mínimo intrigado por não saber aonde você vai estar nessa hora. Programe sempre uma saída com as amigas quando ele estiver acreditando que você está esperando por ele em casa. Jamais, eu disse JAMAIS, deixe suas amigas solteiras de lado! Primeiro porque é uma puta sacanagem, que você também não gostaria que fizessem com você... e outra que, estando com elas, ele vai achar que você de certa forma se sente solteira também... e vai ficar de novo com aquela pulguinha amiga atrás da orelha.

Espero que tenham gostado! Comentem, acrescentem, critiquem... enfim. Sejam sinceras!!!
 
Por Marta Soares
( 0 )

Não me perguntem o porque mas, eu adoro escrever de madrugada. Pego minha  xícara de café, coloco todas músicas de  Bruno Mars no setlist e daí já foi. A imaginação voa e as palavras se misturam. Tava aqui conversando com os meus botões, e lembrei-me de uma situação muito dá boa (daquelas beeeem gostosas sabe?!) e as lembranças se tornam melhores. E elas ficam ainda mais gostosas quando se é com alguém que a gente ama. Não fica nem bonito eu aqui detalhando minha vida sexual pra vocês, mas confesso que tem momentos (entre quatro paredes) que abro mão de todo o pudor.

Vamos ao post de hoje:

Eles gostam de mulheres escandalosas na cama ou preferem as caladinhas?

Não sei ao certo minha querida, só sei que eu não fico calada!  Já sou “igual à nega do leite” no dia a dia, imagine em um momento tão especial como o sexo (um amor bem feito é coisa de Deus). Penso que aquele é o meu momento, o show é meu (e do parceiro também) e justamente por isso que faço daquelas horas ou dia (depende de minha vontade) um momento único. Faço tipo aquela música da Claudia Milk, extravaso mesmo! 

Ahhh e como vejo o sexo como um show, como a arte. E de verdade, não abro mão de meus gritos descompassados, as vezes ritmados! Mas como somos todos diferentes é que cada uma extravasa de maneiras diferentes seu prazer. Algumas como eu escandalosamente, outras são mais contidas, tem umas que rir de chorar e outras que acabam chorando de verdade (apois).

Mas às vezes você gosta de fazer barulho e seu parceiro acha a cena desnecessária (querido, nem sempre é cena). Como não existe receita pronta, o legal é sentir o ritmo da coisa e controlar o volume da empolgação na medida. Mas no fundo no fundo, acredito que todo homem gosta de sentir (ouvir) que tá agradando. É bom lembrar meninas, que isso vai do desejo de cada uma, forçar o grito, o gemido pra tentar agradar seu parceiro, não é legal. No final das contas, ele pode achar que você não só fingiu o gemido, como também o orgasmo (natural das coisas acaba sendo o melhor caminho). Portanto o bom senso, até no sexo, deve prevalecer. 

Reflexão

Chegamos então a conclusão que o que vale a pena mesmo é se divertir. Sexo é pra dar prazer. Não só o prazer físico, mas o emocional e sentimental também. No final aprendemos é que os homens não gostam das mulheres múmias, aquelas que ficam paradas apenas esperando por uma atitude dele. Às vezes falar sobre as suas vontades durante o sexo é bom. “Amor, mais pra baixo, mais pra cima, um pouquinho pro lado, assim ta bom” faz com que ele perceba que você também ta ali, dividindo com ele aquele momento. E com quem a gente ama vale tudo entre quatro paredes, sem nenhum pudor. Amem-se e transem bastante. 

Por Paula Kaline
( 0 )